Compartilhe



Que atire a primeira pedra quem nunca foi enganado por uma oferta tentadora demais para ser verdade. Foi o que aconteceu com a chinesa Su Yun, mas de uma forma bem mais bizarra que o normal: ela comprou um urso acreditando que fosse um cachorro.

O fato aconteceu em 2016, e só dois anos depois ela e a família entenderam o engano. A mulher, que vive em um vilarejo, estava de férias quando um vendedor lhe ofereceu um filhote de Mastim Tibetano, uma raça de cães muito admirada na China, por um preço bem mais convidativo que o comum.

Ela levou o animal para casa, e o batizou com um nome que, em português, significa Pretinho. A família logo estranhou o apetite voraz do bicho, que comia uma caixa de frutas e dois baldes de macarrão por dia, mas não chegou a suspeitar que ele não fosse um cão.

O Pretinho acabou crescendo assustadoramente – muito mais que a raça que é de grande porte – e começou a andar sobre duas patas, o que, aliado à sua aparência obviamente cada vez mais parecida com a de um urso, fez com que a família se convencesse de que algo estava errado.



A mulher entrou em contato com o Centro de Resgate da Vida Selvagem, que confirmou que Pretinho era um urso-negro-asiático, espécie ameaçada de extinção por causa do interesse de mercadores ilegais, que o utilizam em receitas gastronômicas e até com fins medicinais.

Mas o destino de Pretinho vai ser diferente: ele já está vivendo no Centro de Resgate da Vida Selvagem, onde especialistas ainda estudam seu comportamento para decidir se ele poderá ser reintegrado à natureza ou se, por causa da criação que teve junto aos humanos, precisará viver em santuários animais.

Fonte: Hypeness