Compartilhe

Estudo da Fundação Oswaldo Cruz, a Fiocruz, mostra que apesar de o álcool matar mais pessoas que outras drogas, a maioria pensa o contrário.

Quase 45 por cento dos brasileiros acreditam que o crack é a droga causadora do maior número de mortes no País.



A pesquisa revela que mais da metade da população, na faixa dos 12 aos 65 anos, já consumiu bebida alcoólica alguma vez na vida.

Os dados são do terceiro Levantamento Nacional sobre o Uso de Drogas pela População Brasileira.

O pesquisador da Fiocruz, Francisco Inácio Bastos, diz que estudos sobre o tema comprovam que o álcool é a substância mais associada a danos à saúde que levam à morte.

O consumo também está relacionado a diferentes formas de violência.



Nessa última pesquisa, 14 por cento dos homens e um vírgula oito por cento das mulheres admitiram ter dirigido após consumir bebidas alcoólicas, no último ano.

Também foram relatados casos de envolvimentos em discussões sob o efeito de álcool.

O levantamento coletou dados entre maio e outubro de 2015 e analisou entrevistas sobre o tema dadas por 17 mil brasileiros, com idades entre 12 e 65 anos.