Compartilhe

Um dos aplicativos mais populares do momento acaba de ser envolvido em uma polêmica e tanto. Pouco tempo após ser acusado pelos Estados Unidos de roubar dados de usuários, o TikTok agora enfrenta a oposição do grupo Anonymous – que publicou, em suas redes sociais, a seguinte mensagem: “Deletem o TikTok agora.”

“Se você conhece alguém que o utilize, explique que ele é, essencialmente, um malware operado pelo governo chinês – responsável por uma operação de espionagem massiva”, continua a mensagem do Anonymos.



Complementando a postagem, foram incluídas as informações às quais o app, supostamente, tem acesso, descobertas a partir da análise de seu código. São elas: Hardware do equipamento, como CPU, dimensão e resolução de tela, uso de memória e espaço de disco, além de outros dados;

O aplicativo também tem acesso a todos os aplicativos instalados no dispositivo e, também, os desinstalados, seja antes ou depois da inclusão do TikTok; Dados da rede, incluindo nome de acesso do WiFi e IP do roteador; Localização em tempo real por meio do GPS, com atualização a cada 30 segundos.

Aparentemente, ainda de acordo com o denunciante, o aplicativo dificulta a análise do código com algoritmos que alteram sua construção a cada atualização “para que ninguém saiba quais informações está obtendo”.

Respondendo às acusações de associação com o governo chinês, o TikTok declarou possuir centenas de funcionários nos EUA, ter fechado parceria com empresas de segurança de nível mundial para corrigir problemas relacionados à privacidade de usuários e levar os ataques realizados a sério.