Compartilhe

Inquérito sobre fake news, desmembrado no Supremo Tribunal Federal não tem encontrado eco no Ministério Público, que manda arquivar as investigações antes das decisões.

Um dos processos, sujeito à analisado em separado, o da publicidade sobre ações da Lava Jato, pode ser beneficiado pela condução do MP.



Segundo o UOL, a manobra do STF é remeter os autos à Polícia Federal para que tenham prosseguimento na Justiça. Em dois dos cinco casos desmembrados, aos quais a reportagem teve acesso, houve o pedido de arquivamento antes das conclusões.

O inquérito sobre as fake news corre em segredo de justiça no STF e causa polêmica desde a sua abertura. O ex-desembargador Walter Maierovitch considera que a peça jurídica serve apenas para atender a questões políticas e pessoais dos ministros do Supremo.

Entre as alegações para arquivamento, o MP cita, por exemplo, que as investigações colocam em riscos às liberdades individuais e que a abertura dos inquéritos fere a legalidade, como julgamento de pessoas sem prerrogativa de foro na Supremo.