Compartilhe

Após receber ameaças de morte pelas redes sociais e até em seu telefone particular, o jornalista esportivo Galvão Bueno reforçou a sua segurança, procurou a polícia e fez um desabafo. Palmeirenses enfurecidos estariam atormentando a vida do narrador. “ O que eu fui xingado é coisa de louco. Até aí tudo bem, mas ameaça de morte? Mais respeito, mais calma!”, protestou Galvão.

Galvão vem recebendo ofensas e ameaças de morte devido à disseminação de uma notícia falsa envolvendo um vídeo antigo.



Na semana passada, depois da eliminação do Palmeiras diante do Grêmio na Copa Libertadores, viralizou nas redes sociais um vídeo  mostrando o narrador  comemorando os gols do clube gaúcho.

Durante o programa ‘Bem, Amigos!’, do SporTV, Galvão explicou o ocorrido e disse que se trata de um vídeo antigo e uma notícia fake. O vídeo em questão, gravado nos bastidores da Globo, mostrava, na verdade, Galvão celebrando o gol do Grêmio na semifinal do Mundial de Clubes de 2017, diante do Pachuca, e não no jogo contra o Palmeiras, como alguns palmeirenses estão achando.

“Eu sei o que passei nesses últimos dias, até com ameaça de morte nas redes sociais. E o pior que foi alguém de dentro da casa que fez uma filmagem de uma transmissão, em que eu narrava um gol do Grêmio. Arnaldo Cezar Coelho estava do meu lado. Ele parou em dezembro do ano passado. “O jogo é de dezembro de 2017, semifinal do Mundial de Clubes. O Grêmio era o Brasil no Mundial. Foi colocado nas redes sociais e viralizou como se fosse atual.