Compartilhe

A notícia da não-renovação de Sebastian Vettel com a Ferrari pode não ter causado espanto geral, mas para o piloto, a descontinuidade em sua parceria com a escuderia italiana foi uma grande surpresa. Ele fez essa revelação em uma coletiva de imprensa do GP da Áustria, nesta quinta-feira, e contou também ter sido avisado por telefone.

Vettel na coletiva de imprensa do GP da Áustria — Foto: Mark Sutton/AP

– Obviamente foi uma surpresa pra mim quando recebi a ligação de Mattia (Binotto) e ele me disse que não havia intenção do time de continuar comigo. Nunca tivemos qualquer discussão. Nunca houve uma oferta na mesa e portanto, nenhuma discordância – disse o alemão.



Após rumores de uma renovação válida por um ano com redução de salário, o fim da relação entre o tetracampeão e a equipe foi comunicado oficialmente em maio, seguido do anúncio de seu substituto, o espanhol Carlos Sainz, hoje titular da McLaren. Porém, na época, nenhum dos envolvidos deu mais detalhes sobre as circunstâncias do rompimento, dando a entender que a decisão havia sido mútua.

Vettel vai correr na temporada 2020 pela escuderia italiana, mas manteve-se reticente ao falar sobre seu futuro. Com 32 anos e garantindo estar motivado, o alemão adotou um discurso de cautela, no entanto, ainda aberto para todas as possibilidades:

– Estou esperando. Obviamente quero tomar a melhor decisão para mim mesmo e meu futuro. Tenho uma natureza muito competitiva. Alcancei muita coisa nesse esporte e estou motivado e ansioso para alcançar mais, e para fazer isso, acho que eu preciso do equipamento certo e da pessoas certas ao meu redor. Então, é isso que estou procurando no momento. Se a oportunidade certa surgir, então acho que está claro. Se não for o caso, então eu provavelmente terei que procurar por algo mais.

Fonte: Globoesporte