Compartilhe

Conta de luz ficará mais cara, em novembro.

A Agência Nacional de Energia Elétrica, a Aneel, informa que a bandeira tarifária subirá de amarela para vermelha, no nível 1.



Ou seja, haverá a cobrança extra de mais de quatro reais pra cada 100 quilowatts-hora.

A explicação é que as chuvas, que normalmente voltam a cair em outubro, ainda não apareceram, em boa parte do País.

Com isso, o nível dos reservatórios das hidrelétricas tende a baixar.

O que exige o acionamento das usinas térmicas, que produzem uma energia mais cara e mais poluente.



Neste ano, foram cinco meses de bandeira verde, sem a cobrança de taxa extra, três de bandeira amarela e agora três de bandeira vermelha nível 1.

Em 2018, com a situação mais grave, o consumidor brasileiro encarou cinco meses com a bandeira vermelha no nível 2, o mais alto.

O que representou a cobrança extra de cinco reais pra cada 100 quilowatts-hora.