Compartilhe

Atualizado em

Estado de SP fecha o cerco contra motoristas que bebem e depois dirigem. No último fim de semana, só as blitzes da Operação Direção Segura fiscalizaram quase mil e 600 veículos em sete cidades. Ribeirão Preto, Leme, Itapevi, São Pedro, Bertioga, Rio Claro e São Paulo. A ação reúne vários órgãos e é coordenada pelo Detran de SP, com o objetivo de prevenir acidentes e mortes.



Noventa e um motoristas foram autuados por embriagues ao volante. Terão de pagar multa de quase três mil reais e responderão a processo administrativo para a suspensão do direito de dirigir por 12 meses. Doze ainda cometeram crime de trânsito, por exemplo, porque indicaram, no bafômetro, mais de 0,34 miligramas de álcool por litro de ar. Esses podem pegar até três anos de cadeia.

Dados do Governo do Estado apontam que, entre 2013 e 2017, o número de veículos fiscalizados pela Operação Direção Segura cresceu 500 por cento. E chegou a quase 80 mil, no ano passado. Mostram, ainda, que aparentemente muita gente parou com a prática de beber e dirigir.

Em 2013, a cada 10 fiscalizações, um motorista era autuado. Já no ano passado, o índice passou para um a cada 15.

A meta do Governo é reduzir as de mortes no trânsito pela metade, até 2020.