Compartilhe

Mais de 10 mil pessoas foram assassinadas, em todo o País, entre janeiro e março.

O levantamento foi feito pelo portal G1, em parceria com a USP e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública.



E não leva em conta os dados do Paraná, que ainda não foram informados pelo Governo.

Apesar de considerado alto, o número representa queda de 24 por cento, na comparação com as mais de 13 mil mortes registradas no mesmo período do ano passado.

A pesquisa leva em conta homicídio doloso, ou seja, com intenção de matar; latrocínio, o popular roubo seguido de morte; e o óbito que acontece por conta de algum tipo de agressão.

A maior queda no número de assassinatos, de 56 por cento, foi registrada no Ceará, que viveu recentemente uma crise, na segurança.



Ao G1, o Governo do Estado disse que a melhora aconteceu por conta de um conjunto de ações estratégicas do poder público e das polícias.

Já o pesquisador da Universidade Federal do Ceará, Luiz Fábio Paiva, apontou uma trégua na briga entre facções criminosas como uma das causas principais.