Compartilhe

Mais um grupo de trabalhadores começa a receber, nesta sexta-feira, o saque de até 500 reais do Fundo de Garantia pelo Tempo de Serviço, o FGTS.

Seguindo cronograma de pagamentos, recém alterado pela Caixa, inclusive, que é responsável pela liberação do crédito, passam a ter direito ao saque os trabalhadores não-correntistas do banco nascidos em fevereiro e março.



Pela nova programação, o próximo lote será liberado em 8 de novembro e beneficiará os não-correntistas da Caixa nascidos em abril e maio.

O calendário de pagamentos, que terminaria no começo de março do ano que vem, será finalizado em 18 de dezembro, data em que o saque dos 500 reais do FGTS será liberado para os nascidos em novembro e dezembro.

Segundo a Caixa, adiantar o calendário foi possível porque muitas operações estão sendo realizadas pela internet e pelo aplicativo do FGTS, o que acabou desafogando o atendimento nas agências.

Vale lembrar que, apesar da antecipação das liberações, o prazo final para a retirada do dinheiro não mudou: continua sendo em 31 de março do ano que vem.



O dinheiro do trabalhador que não fizer o saque vai retornar para a conta do FGTS.

Com relação a este segundo lote para os não-correntistas, que está sendo liberado hoje, 25 de outubro, a previsão é que oito milhões de pessoas retirem o total de três bilhões e 400 milhões de reais.

Ao todo, serão sete lotes para trabalhadores não-clientes da Caixa, num pagamento que deverá somar 25 bilhões de reais para 62 milhões e 500 mil pessoas.