Compartilhe

A partir de agora, os produtores de frango do Brasil terão que pagar tarifas maiores para exportar seus produtos ao mercado chinês.

As taxias foram aumentadas pelo Ministério do Comércio da China e agora estão entre 17 vírgula oito por cento e 32 vírgula quatro por cento.



O país alega perdas em seu mercado doméstico e por isso adotou a medida antidumping, que terá validade por cinco anos.

No entanto, 14 empresas brasileiras, entre elas a BRF e a JBS, entraram em acordo com as autoridades chinesas.

Elas se comprometeram a manter um compromisso de preço e, dessa forma, ficaram livres das novas tarifas.

O Brasil é hoje o maior exportador mundial de frango e também o país que mais vende produtos para a China.