Compartilhe

Atualizado em

Com a vitória o Leão da Sorocabana conquista a liderança do grupo com 6 pontos.



Por Jean Bordini

Os corações quase saíram pela boca no jogo dessa quarta-feira (18) entre o Capivariano e Batatais, no estádio municipal Carlos Colnaghi.

Foi uma partida daquelas que provou novamente que o jogo só acaba quando o juiz apita.

O Capivariano venceu o Batatais por 2 a 1. A virada aconteceu nos minutos finais, num gol de pênalti.



Jogo bem disputado, no entanto, o Leão da Sorocabana começou melhor dentro de campo. Ótimos passes, pressão em cima do Batatais, até que a equipe adversária abre o placar.

Como sempre acontece dentro do Capivariano quando toma um gol, os jogadores já desesperados tentavam a todo custo reverter o resultado. Fato que não aconteceu até o final do primeiro tempo.

Na segunda etapa, mais calmo, o Capivariano volta sabendo da importância do resultado positivo dentro de casa.

O jogo seguia 1 a o Batatais, até que o Técnico do Leão, Paulinho Mclaren, resolve fazer sua primeira substituição, sai Willian e entra Fabrício. Foi o que mudou a cara do Capivariano.

Já na sua primeira jogada, Fabrício deixa tudo igual no Carlos Colnaghi.

Depois daí foi só aguenta coração. Mesmo o empate sendo importante para o Leão, os jogadores queriam mais e buscaram até final do jogo.

E foi em um desses ataques que o Capivariano sofreu pênalti aos 47 minutos. Era a última chance de reverter o resultado.

O pênalti carregava junto a vitória, era uma grande responsabilidade para quem fosse bater. Era matar ou perdoar!

Decisão nos pé de Pedro Henrique, confiante, lá vai ele, bateu, chutou, gol, pra delírio da torcida.

Com a vitória o Capivariano segue na liderança do grupo com 6 pontos.