Compartilhe

Setores do comércio e de serviços devem contratar cerca de 103 mil funcionários temporários, para o fim do ano.

A pesquisa foi feita pelo SPC Brasil em parceria com a CNDL, entidade que reúne os lojistas.



E mostra que o número é bem maior que os 59 mil projetados para o ano passado.

As funções mais procuradas devem ser, em ordem, as de: ajudante, vendedor e balconista ou atendente de loja.

E o salário médio, ao que tudo indica, ficará pouco abaixo de mil e 600 reais.

A pesquisa também mostrou que, de cada 10 patrões, quatro pretendem efetivar os funcionários temporários.



Cinquenta e oito por cento dos empresários dos setores de comércio e serviços acreditam que as vendas vão crescer, na comparação com 2018. Índice bem maior que no ano passado.

Vinte e seis por cento apostam que vai tudo igual. E apenas nove por cento projetam uma piora.