Compartilhe

Consumidor deve ficar atento antes de cadastrar a chave no Pix, o novo meio de pagamentos e transferências criado pelo Banco Central.

Previsto para começar no próximo mês, o sistema já é alvo de golpistas.



Criminosos têm criado páginas falsas com o nome do programa e incentivado as pessoas a se cadastrarem, para roubar seus dados, senhas e outras informações.

A fraude começa com o envio de uma mensagem, geralmente por e-mail, onde o consumidor é convidado a clicar no link para fazer o pré-cadastro no Pix.

O Banco Central alerta que isso só deve ser feito na página oficial da instituição financeira na internet ou no aplicativo.

O cadastro no Pix não é obrigatório, mas vai permitir que as transferências sejam realizadas de forma mais ágil.



De acordo com a Federação Brasileira dos Bancos, a Febraban, quem não tiver a chave precisará digitar todos os dados bancários do destinatário para realizar a transação.