Compartilhe

Golpistas utilizam cada vez mais recursos para conseguir enganar as pessoas.

Em um deles, o invasor consegue acessar o celular da vítima à distância e finge ser ela por meio do WhatsApp.



Nas conversas, a mesma imagem e número de telefone aparecem para os amigos e familiares, por isso é difícil perceber que se trata de um desconhecido.

O golpista inventa que aconteceu uma emergência e pede para que os contatos transfiram dinheiro, com a promessa de devolver no dia seguinte.

Uma dica para evitar cair em ciladas é sempre conferir a história.

A orientação é utilizar um outro canal de comunicação para falar com o parente ou amigo antes de fazer qualquer transferência ou depósito em dinheiro.



Outro cuidado importante é nunca divulgar o código que o WhatsApp envia por SMS para ativar o aplicativo.

Além disso, ao acessar o internet banking, confirme se a página é mesmo do banco e se possui um cadeado no navegador.