Compartilhe

Atualizado em

A estação é a preferida do mosquito transmissor da doença, o Aedes Aegypti.



Por Jean Bordini

Verão, calor, sol, piscina, praia, só coisas boas não é? Por um lado sim, mas por outro, o verão também é época de diversas precauções, pois algumas doenças costumam ser freqüentes nesta época do ano.

Fungos, bactérias e mosquitos gostam muito de calor e excesso de umidade, para eles é um ambiente propício para a proliferação. Segundo o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa, é bom ficar atento e evitar a desidratação, a micose e outras doenças.

A dengue por exemplo é transmitida com mais freqüência no verão. De acordo com o secretário, devemos redobrar o cuidado com qualquer recipiente que possa acumular água, pois ele pode se tornar um lugar favorável para a reprodução do mosquito transmissor da doença, o Aedes Aegypti.



Para se ter uma ideia, segundo o Ministério da Saúde, só em 2011, foram registrados mais de um milhão de casos suspeitos de dengue em todo o país, com 63% das ocorrências registradas nas regiões Centro-Oeste e Sudeste.

O secretário faz o alerta: “Ao apresentar sintomas como febre alta, dor de cabeça, dor atrás dos olhos, dores pelo corpo e náuseas, a pessoa deve procurar imediatamente orientação médica e não se automedicar”.