Compartilhe

Atualizado em

De pênalti, Neymar fez o gol da vitória e amenizou a ira dos torcedores em cima de Mano.



Por Jean Bordini

A seleção brasileira venceu de virada a Argentina, por 2 a 1, no estádio Serra Dourada, pelo Superclássico das Américas, nessa quarta-feira, 19.

A vitória salvou o fim de noite de Mano Menezes.

O jogo de ontem foi para enfartar corações, na partida inteira o Brasil ficou com uma maior posse de bola, mas não conseguia passar pela marcação dos Argentinos e fazer gol.



Ainda no primeiro tempo, na primeira finalização da Argentina, Martínez abriu o marcador.
O jogo seguia da mesma forma até que, ainda no primeiro tempo, o Brasil conseguiu empatar com Paulinho.

Aliás, os gols da Argentina e do Brasil foram marcados por dois jogadores do corinthians, o Martines pelos Argentinos e Paulinho para o Brasil.

Já na metade do segundo tempo o jogo continuava no empate e Mano resolveu substituir Lucas, que por sinal foi o grande destaque da partida, com grandes jogadas.

A substituição não agradou aos mais de 37 mil torcedores presentes no estádios que começaram a vaiar Mano, o chamado de burro, dando adeus ao treinador e ainda pedindo o retorno de Luiz Felipe Scolari, demitido do Palmeiras.

Após a vitória, em resposta aos torcedores, Mano afirmou que não deixará de fazer substituições por causa da reação da torcida nos estádios.

E mais uma vez, Neymar, que apareceu pouco no jogo, foi quem salvou a seleção e consequentemente Mano Menezes. Nos acréscimos o juiz marcou pênalti e Neymar fez o gol da vitória do Brasil e mais que isso amenizou as vaias em cima de Mano.

Agora a partida de volta do Superclássico das Américas será no próximo dia 3 de outubro, em Resistência, na Argentina. O Brasil joga por um empate para ficar com a taça.

Como não há vantagem por gol marcado na casa do adversário, os Hermanos têm que vencer por dois ou mais gols de diferença. Se a Argentina fizer apenas um levará a decisão para os pênaltis.