Compartilhe

Governo estuda acabar com o desconto de 20 por cento na declaração simplificada do imposto de renda.

De acordo com o jornal Folha de S.Paulo, a medida seria adotada para custear o Renda Cidadã, programa social que deve substituir o Bolsa Família.



Em troca, seria mantido o direito às deduções médicas e educacionais, que estavam na mira da equipe econômica desde o ano passado.

Se a mudança for aprovada, mais de 17 milhões de contribuintes deverão ser afetados.

Além disso, o formulário simplificado do imposto de renda deixará de existir.

O Ministério da Economia alega que o modelo era necessário antes de as pessoas poderem digitalizar documentos, quando eram obrigadas a guardar muitos papéis para viabilizar as deduções.



A pasta não confirma que a medida tenha relação com o Renda Cidadã e diz que o objetivo é compensar perdas de receita.