Compartilhe

Atualizado em


Enzos, Theos e Valentinas estão dominando as maternidades do Brasil. Assim como o protagonismo já esteve na mão de Flávias, Pedros e Carolinas, a alternância na popularidade de nomes diz muito sobre os hábitos dos brasileiros. No Brasil são 200 milhões de habitantes, com 130 nomes diferentes.



Para mapear o nível de criatividade das pessoas, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) publicou em seu site o projeto Nomes no Brasil. A ferramenta possibilita ao usuário ver a evolução de seu nome ao longo do tempo. Por meio dos resultados dá pra saber se a escolha foi influenciada pela moda ou uma convicção de mães e pais.

No caso dos Cauãs, a popularidade se deve em grande medida ao surgimento do ator Cauã Raymond. O trabalho do carioca em novelas e filmes provocou um aumento expressivo do nome. Os Cauãs subiram de pouco mais de 2 mil nos anos 1990, para 83.253 na primeira década de 2000.

Quem não perde a majestade em um dos países mais católicos do mundo são os nomes José, com 5,7 milhões e Maria, com 11,7 milhões. Por outro lado, as Carolinas perderam fôlego depois de duas décadas de crescimento. No momento, são 191.221, especialmente no Rio de Janeiro.

Já os três nomes citados no início da matéria, Enzo, Theo e Valentina, estão a todo o vapor. Os Enzos já respondem por um batalhão de 47 mil pessoas, sobretudo em São Paulo. O mesmo vale para Valentina e Theo, em expansão desde 2010.



Além de José e Maria, os nomes mais populares do Brasil são Antonio, com 2.576.348 de pessoas; Francisco, com 1.772.197 de pessoas; Carlos, com 1.489.191 de pessoas; Paulo, 1.423.262 de pessoas; Pedro, com 1.219.605 de pessoas e Lucas, 1.127.310 de pessoas.

No site, você também pode pesquisar seu nome e saber quantas pessoas possuem o mesmo nome que o seu no Brasil, por estado e até por cidade. Veja aqui!

Fonte: Hypeness