Compartilhe

A Casa do Produtor Rural (CPRural), da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), em Piracicaba, fez uma doação de mais de 500 quilos de batata-doce para diversas famílias em situação de vulnerabilidade sociais durante a pandemia do novo coronavírus.

Os moradores dos bairros Nova Esperança e Pantanal, de Piracicaba, no interior de São Paulo, receberam os alimentos por meio de voluntários da UniSocial.



A batatas-doces entregues às famílias são do cultivar Beauregard e são biofortificadas. Com polpa bem alaranjada, possuem quantidade elevada de betacaroteno, precursor da vitamina A.

A variedade foi obtida por meio de uma parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa Hortaliças.

O plantio da batata-doce alaranjada foi realizado sob a orientação dos docentes Paulo César Tavares de Melo e Fernando Angelo Piotto, do Departamento de Produção Vegetal da Esalq. Matheus Luis Docema, Engenheiro Agrônomo da CPRural, coordenou o manejo da cultura junto com os alunos na Fazenda Areão, da universidade.

A Casa do Produtor Rural pesquisa e produz alimentos que são doados a diversas entidades assistenciais da cidade, por meio do projeto SolidarESA, que tem como objetivo capacitar o produtor e despertar o espírito solidário.



Lançada em 2005, a Casa do Produtor Rural é um centro gratuito de atendimento da Esalq ao produtor rural. Durante a pandemia, a CPRural também tem ajudado os produtores a tirar dúvidas relacionadas as mais diversas atividades agrícolas.

Fonte: R7