Compartilhe

A grafologia, área que analisa a escrita, já descobriu há tempos que a letra de determinada pessoa pode dizer muito sobre sua personalidade. Agora um novo estudo revelou que pessoas com uma caligrafia feia são as mais inteligentes.

1- A caneta não acompanha seu raciocínio. Basicamente, seu cérebro ultrapassa a velocidade da sua mão, formulando mais pensamentos do que você é capaz de pôr no papel. Isso também pode acontecer com algumas pessoas durante a fala, que acabam tropeçando nas sílabas vez ou outra.

2- Crianças com letra feia são mais desenvolvidas. Arnold L. Gesell, um falecido psicólogo e pediatra americano, apontou que crianças com uma caligrafia desleixada demonstram habilidades mentais acima da média, além de possuírem aspectos cognitivos mais apurados.



3- A informação vale mais do que a aparência. É mais importante anotar tudo o que borbulha em sua mente do que gastar tempo para manter um caderno organizado e “bonitinho”. É como se houvesse a necessidade de escrever rápido para que a informação não fuja – de tantos pensamentos que se tem. E, diante disso, a estética se torna apenas um detalhe supérfluo.

4- Criatividade não é um problema. Howard Gardner, professor de psicologia de Harvard, revela que pessoas com letras feias são mais criativas e ágeis. Por conta dessa agilidade, suas anotações são irregulares e abreviações são utilizadas sempre que possível.

Fonte: Mega Curioso