Compartilhe

Atualizado em

O ex-produtor do “Domingão do Faustão”, Renato Oliveira Cardoso, decidiu processar a TV Globo, alegando que sofreu danos morais ao ser exposto por Fausto Silva em rede nacional. Em processo que corre no Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região do Rio de Janeiro, o profissional informou que chegou a ser chamado de “galinha” e “mulherengo” ao vivo pelo apresentador.



O apresentador – que não é réu na ação – teria dito ainda que as telespectadoras decepcionadas com os respectivos maridos poderiam “chamar o Renatinho”. Todas essas ‘brincadeiras’, segundo o autor da ação, causaram crises em seu casamento e que acabou se separando após não conseguir convencer a parceira.

Segundo informações, no processo ainda consta que Faustão teria declarado ao vivo que o funcionário já foi noivo por oito vezes. “Foi o estopim para o final do casamento do Demandante, sendo certo que a ex-esposa dele sequer ouviu suas explicações”, diz a defesa.

Ainda é argumentado que foi solicitado ao Faustão que não mais fizesse esse tipo de comentário, mas sem sucesso. A Justiça não concedeu dano moral ao requerente, mas autorizou pagamentos relacionados ao seu vínculo como trabalhador, incluindo horas extras e acúmulo de função.

Fonte: MSN