Compartilhe

Um sítio na Rodovia SP-113 (estrada da Laranja), foi palco de uma festa que teve dois dias de duração e que só foi encerrada após duas visitas de policiais ao local. Mesmo com a presença de policiais na noite do sábado (20), o evento continuou até a tarde de domingo (21) quando a Polícia Militar recebeu uma denúncia de que a festa não havia se encerrado. O dono do sítio e o promotor do evento foram conduzidos à delegacia.

Segundo a Polícia Militar, na noite de sábado (20), foi solicitado pela Guarda Municipal de Rafard, apoio para verificar uma denúncia de que haveria uma festa acontecendo em um sítio na Rodovia SP-113, conhecida como “estrada da laranja”. Chegando no local, policiais conversaram com o segurança responsável que afirmou que haveria 500 pessoas no local.



Local da festa no momento da chegada dos policiais FOTO: Divulgação Polícia Militar

Já dentro da propriedade, os policiais constataram o grande número de pessoas que em sua maioria não utilizava máscaras e não respeitavam as medidas de prevenção contra a COVID-19. Neste momento, um homem se identificando como o Advogado responsável pelo evento se apresentou e indicou dois homens, um deles o organizador do evento e o outro, proprietário do sítio.

Foi informado aos policiais que os aparelhos de som e do bar não poderiam ser desmontados pois os caminhões que levaram os equipamentos somente retornariam no dia seguinte, bem como o local não poderia ser evacuado, devido ao fato de muitas pessoas terem vindo de outras cidades, incluindo a capital. Essas pessoas estariam acampadas durante o evento e dependiam de um ônibus para ir embora, que também retornaria no dia seguinte.

Diante dos fatos, o promotor do evento e o proprietário do sítio foram conduzidos à delegacia onde foram autuados por “infração de medida sanitária preventiva” já que estavam descumprindo a determinação do plano São Paulo, que proíbe eventos que gerem aglomeração e público em pé.

Festa continua mesmo com autuação da Polícia



Mesmo após a autuação feita pelos policiais a festa continuava no sítio. Na tarde do domingo (21), a Polícia Militar recebeu outra denúncia de que a festa continuava acontecendo. Com isso os policiais retornaram ao local para averiguar a situação.

Local da festa no segundo dia FOTO: Divulgação Polícia Militar

De volta à propriedade, foi novamente encontrado uma grande aglomeração e o proprietário afirmou que iria evacuar o local e que as pessoas estariam aguardando transporte para retornar às suas cidades. Mesmo assim, os organizadores foram conduzidos novamente à delegacia, onde foram autuados por desobediência ao manter o evento e novamente por infração de medida sanitária preventiva. O proprietário e os organizadores foram dispensados e podem receber uma multa de até 7 mil reais.