Compartilhe

Itamaraty vai substituir campos destinados ao genitor 1 e 2 nos formulários de passaporte por identificação de pai e mãe.

A ideia, anunciada pelo presidente Jair Bolsonaro durante café da manhã com parlamentares evangélicos, é fortalecer as estruturas familiares e excluir as menções de gênero no país.



O objetivo é assegurar a reeleição do Brasil na Comissão de Direitos Humanos da ONU.

A mudança será feita, por enquanto, no formulário para solicitação de passaporte

De acordo com a Polícia Federal, o documento permitia a identificação de acordo com as novas constituições familiares. É o caso das uniões homoafetivas.

No passaporte, em si, existe o campo “filiação”.