Compartilhe

O ex-jogador de futebol Marcos, ídolo do Palmeiras e campeão da Copa do Mundo pela Seleção Brasileira, está processando a EA Sports por uso indevido de sua imagem em jogos da empresa. O jogador aposentado alega que não havia acordo ou autorização para aparecer em games em edições entre 2005 e 2012 de Fifa e Fifa Manager. No processo, o goleiro pede uma indenização na casa dos R$ 400 mil reais.

Em sua defesa, a empresa diz que possuía os direitos do atleta graças a um acordo com seu clube na época, o Palmeiras, nas versões de 2011 e 2012. Nos demais jogos, a empresa alega ter conseguido os direitos junto a uma entidade internacional de jogadores, a Fifpro.



Volta e meia, a relação entre a EA e os jogadores brasileiros estreme graças ao surgimento de processos por uso indevido de direitos de imagem. O Brasil não possui associação ou entidade que fale pelos clubes, tornando o processo de aquisição de direito quase como um processo individual, diretamente com cada atleta.

Em abril de 2019, por exemplo, saiu uma decisão favorável da justiça ao Sindicato dos Atletas de Futebol do Estado de Minas Gerais, que em conjunto com mais de 200 atletas que atuaram por clubes mineiros, processou a EA por uso indevido dos games FIFA 2005 ao FIFA 16 e FIFA Manager 2006 ao 14.

Fonte: MSN