Compartilhe

Mais um passo para a adoção de um documento digital único no país foi dado.

O governo federal publicou nesta semana um decreto que permite ao cidadão usar o CPF para substituir os outros documentos em algumas situações específicas.



De acordo com texto publicado no Diário Oficial da União na última terça-feira, dia 12 de março, o CPF vai poder ser usado, por exemplo, no lugar do Número de Identificação do Trabalhador, o NIT, do PIS e do Pasep e também no lugar da Carteira de Trabalho.

O CPF vai, inclusive, ser aceito no lugar do Número da Permissão para Dirigir ou da Carteira Nacional de Habilitação, quando os registros forem necessários.

Mas, atenção: o texto não dispensa a obrigatoriedade do motorista dirigir portando a Permissão para Dirigir ou a CNH – documento, aliás, que já está disponível na versão online e pode ser apresentado por meio de um celular.

Os órgãos e as entidades da administração pública federal têm agora três meses para adequar os sistemas e procedimentos de atendimento ao cidadão para aceitar o CPF no lugar dos outros documentos.