Compartilhe

Banco Central estuda a possibilidade de restringir compras parceladas sem juros no cartão de crédito.

Considerado como concessão de crédito, quando não há cobrança de juros a operação gera custos, que acabam nos cálculos das taxas de juros.



“Alguém tem de pagar essa conta”, disse uma fonte ligada à equipe do governo ao Estadão.

Os resultados de outras mudanças nas regras para regulação do cartão ainda não agradam o governo, que pretendia baixar os juros para aquecer a economia.

No ano passado, os juros dessa linha de crédito chegaram a 317 por cento ao ano, segundo dados do Banco Central .