Compartilhe

Governo deve instalar, em até dois meses, 1.140 radares em rodovias federais. A medida é fruto de acordo judicial entre entidades como a União, o Ministério Público Federal, o Inmetro e o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes, o Dnit.

A sentença foi homologada pela juíza Diana Wanderlei, da quinta Vara Federal de Brasília. Os radares vão fiscalizar quase duas mil e 300 faixas de estradas que não são concessionadas e com risco classificado como médio, alto e muito alto.



O Ministério da Infraestrutura afirma que não haverá radar escondido. E que a definição de onde os equipamentos serão colocados será totalmente técnica.

Há pouco mais de três meses, o Governo suspendeu a instalação de radares, mas a Justiça deu ordem para que nenhum aparelho fosse retirado e que os contratos que estavam pra vencer fossem renovados.

A juíza Diana Wanderlei disse que foi ameaçada, desde então, mas que os autores dos crimes já começaram a ser investigados.