Compartilhe

Um homem levou à Divisão de Família da Suprema Corte do Reino Unido, em Londres, um pedido incomum: ele exige a devolução de cada centavo gasto com um menino que ele pensava ser seu filho biológico.

Após descobrir que o filho que criara era de outro homem, o britânico separou-se da mãe do menino e decidiu processá-la. Além do dinheiro gasto, ele exige indenização.



De acordo com informações, o juiz que cuida do caso descreveu o autor da queixa como “devastado” com a verdade sobre a sua falsa paternidade. O magistrado acrescentou que a mãe do menino manifestou “completo remorso” pelo caso extraconjugal e por ter mentido ao marido por tanto tempo.

O caso ainda não foi julgado. Enquanto isso, um jornal londrino publicou um estudo da Agência de Suporte à Criança no Reino Unido que mostra que, em dez anos, um em cada 500 britânicos foi equivocadamente identificado como pai pela mãe da criança.

Fonte: Page Not Found