Compartilhe

A cena comum de jogadores do Paris Saint-Germain aplaudindo a torcida após o apito final, independentemente do resultado, não é apenas uma ‘gentileza’ dos atletas com o público que o apoia dentro de campo, mas sim parte de um acordo que vale muito dinheiro.



Segundo informações divulgadas por programa de TV Europeu, mostram que os atletas do milionário clube francês recebem um bônus por bom comportamento. Neymar, por exemplo, receberia um ‘extra’ anual de 375 mil euros (cerca de R$ 1,59 milhão) por saudar os fãs antes e depois das partidas e 2,5 milhões de euros (R$ 10,65 milhões) por não criticar publicamente o treinador.

Comprado por 222 milhões de euros (R$ 821 milhões na época) junto ao Barcelona, a negociação mais cara da história do futebol, Neymar também teria a obrigação de atender a todos os pedidos de entrevista do grupo de mídia Al-Jazeera, de propriedade do Catar, que também faz o aporte financeiro do clube parisiense.

Alguns jogadores do clube já perderam esse ‘bônus ético’ por confusões fora de campo, dois deles por criticaram publicamente suas situações de reservas e outro também deixou de lucrar por dirigir alcoolizado.

Fonte: Esporte Fera