Compartilhe

Ganhar bem não é mais sinal de sucesso profissional, para os jovens brasileiros.

Ter um salário alto é apenas o quarto item mais importante para os trabalhadores com idade entre 18 e 24 anos.



Pelo menos é o que mostra pesquisa do SCP Brasil, em parceria com a CNDL, entidade que reúne os lojistas, e o Sebrae.

Para esses brasileiros, que formam a chamada geração Z, trabalhar com o que gosta é o mais importante.

Depois tem que equilibrar as vidas pessoal e profissional e ter reconhecimento.

Os jovens acreditam que as principais qualidades exigidas de um trabalhador são, em ordem: dedicação, capacidade de atuar em equipe, foco e paciência.



Questionados sobre as metas para a vida adulta, a maior parte dos entrevistados disse que felicidade é conseguir a casa própria.

E depois, empatados em segundo lugar, aparecem ter sucesso profissional e, de novo, trabalhar com o que gosta.

Por outro lado, encontrar um amor e ter filhos não têm tanta importância para essa geração.

Já os maiores medos do jovem brasileiro são, primeiro, não ter saúde física, e depois não conseguir emprego e não poder se sustentar.