Compartilhe

A Justiça concedeu o benefício da prisão em regime semiaberto a Alexandre Alves Nardoni.

Condenado a 30 anos e dois meses de prisão pelo assassinato da filha Isabella Nardoni, de cinco ano, ele cumpre pena na penitenciária de Tremembé, no interior de São Paulo, há 11 anos e, desde o ano passado, tentava obter direito ao regime mais branco.



No semiaberto, Nardoni vai poder trabalhar fora da prisão durante o dia e voltar para dormir na cadeia à noite.

Além disso, se tiver bom comportamento, ganha direito às saídas temporárias em datas como Dia das Mães, Dia dos Pais e festas de fim de ano, por exemplo.


▪ Veja mais informações da região!

Também considerada culpada pela morte de Isabella, a esposa de Alexandre, Anna Carolina Jatobá, já usufrui do benefício desde 2017.

Até hoje, o casal nega ter matado Isabella. A criança morreu em março de 2008 depois de ter sido jogada do sexto andar do edifício onde Alexandre e Anna moravam, na zona Norte da capital paulista.



O Ministério Público informou que vai recorrer da decisão que beneficia Alexandre Nardoni, concedida pela 1ª Vara de Execuções Criminais de Taubaté.