Compartilhe

Treze anos atrás, em 2006, quando mergulhava em uma piscina durante uma festa, Derek Amato sofreu um acidente que mudaria totalmente a sua vida. Ele bateu com a cabeça no fundo de azulejos e do nada, sem qualquer passado musical, ele se tornou exímio pianista.

O americano, morador de Denver (Colorado, EUA), passou a apresentar características semelhantes a de um raro distúrbio psíquico, a Síndrome de Savant. Graças a incrível capacidade de memorização, o portador da doença desenvolve extraordinários talentos, na área musical, na matemática e nas línguas. Com Derek, aflorou incrivelmente o lado musical.



Ele explicou como funciona esse estranho talento musical: “O meu cérebro processa continuamente quadrados brancos e preto que se movimentam da esquerda para a direita pela visor da minha mente. O meu cérebro compõe música 24 horas por dia. Minhas mãos tocam o que esses quadrados pretos e brancos ditam, em alguns instrumentos, como piano, guitarra, baixo e percussão”.

Ele foi questionado se não tinha mesmo nenhum passado musical antes do acidente. Ele disse que ouviu muito a sua avó tocar órgão na igreja, que brincou de bateria quando era criança e chegou a tentar tocar guitarra acústica quando era adolescente, mas nunca foi adiante. Ele disse que sempre amou música, mas não tem qualquer formação musical, não sabe ler partituras.

O pianista disse que, geralmente, não escolhe o que tocar, já que é o cérebro que manda o que suas mãos devem tocar a maior parte do tempo. Mas disse que também consegue às vezes compor e executar canções de sua escolha. Ele disse que adora tocar baladas e pop rock no piano. Ele disse que gosta de todos os tipos de música. Alguns de seus artistas favoritos são Prince, Iron Maiden, Tori Amos, Elton John, Ray Charles, Stevie Wonde, entre outros.

Questionado se ele acredita ter uma espécie de dom divino. Ele respondeu que é cristão e prefire pensar que seja um dom de Deus, mas acredita que esses dons estão presentes em todos nós.



Fonte: Page Not Found