Compartilhe

Após 580 dias, ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva deixa a carceragem da Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba.

Com base na decisão do Supremo Tribunal Federal sobre prisão após condenação em segunda instância, o juiz Danilo Pereira Júnior, da 12ª vara Federal de Curitiba determinou a soltura do petista.



A defesa de Lula entrou com pedido de liberdade no início da manhã de sexta-feira e reforçou ser “imperioso” o cumprimento imediato da decisão da Suprema Corte.

O ex-presidente foi detido em 7 de abril de 2018, após condenação por corrupção passiva e lavagaem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá.

A pena foi de 12 anos e um mês.