Compartilhe

Ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva foi condenado em segunda instância no processo do sítio de Atibaia, em SP.

A decisão, unânime, do TRF-4, na quarta-feira, manteve a condenação e ampliou a pena para 17 anos, um mês e 10 dias.



Na primeira instância, o petista havia sido condenado a 12 anos e 11 meses de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro.

Antes de julgar o mérito do recurso da defesa de Lula sobre a condenação, a OITAVA TURMA do Tribunal Regional Federal da 4ª Região – também rejeitou, por unanimidade, a anulação da sentença em primeira instância.

O pedido de aumento da pena foi do relator da Lava Jato no TRF-4, João Pedro Gebran Neto. Os desembargadores Leando Paulsen e Eduardo Thompson acompanharam a decisão.