Compartilhe

Em uma semana, Caixa Econômica Federal recebeu 125 MIL 500 adesões de trabalhadores ao saque-aniversário do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço – FGTS. O cadastro começou em 1º de outubro.

A nova modalidade permite que o empregado com registro em carteira faça retiradas anuais, conforme sua data de aniversário. Os valores variam de 5% até 50% do saldo.



O saque é acrescido de uma parcela fixa de até DOIS MIL 900 reais, calculados caso a caso.

Mas para ter direito ao saque-aniversário, o trabalhador deve comunicar a opção à Caixa, por meio de aplicativo ou no site.

Com a escolha, ele deixa de ter direito ao saque total do Fundo por rescisão de contrato. Só poderá fazer a retirada nos casos previstos em lei, como aposentadoria, doença grave e demissão sem justa causa.

Em todos os casos ele continua a ter direito à multa de 40% por demissão sem justa causa.



É importante lembrar que o saque-aniversário é diferente da liberação do saque imediato, no valor de 500 reais, válido para correntistas e poupadores que autorizaram o depósito em conta, e vai até 31 de março de 2020.

As informações são da revista Época.