Compartilhe

Atualizado em

Em Capivari apenas o banco Bradesco abriu suas portas, de acordo com sindicato.



Por Jean Bordini

Nessa terça-feira, 18, bancários em todo o Brasil entraram em greve por tempo indeterminado reivindicando melhores condições para a categoria.

Segundo o Sindicato dos Bancários de Piracicaba e Região, no primeiro dia de greve mais de 70 agências bancárias em nossa região aderiram à greve.

Em Piracicaba, dos 57 bancos, 50 ficaram fechados. Já em Santa Bárbara D’Oeste das 21 agências da cidade, 13 paralizaram. Em Capivari apenas o banco Bradesco abriu suas portas. Já em Rafard a agência do Santander ficou fechada, de acordo com informações do sindicato.



O Secretário de Imprensa e Comunicação do Sindicato, Ubiratan Campos do Amaral, classificou como positivo o primeiro dia de greve em nossa região.

Ouça abaixo o áudio da matéria completa.

A greve foi aprovada em assembleia realizada pelos sindicatos em todo o país na última quarta-feira, 12, depois da Federação Nacional dos Bancos,FENABAN, apresentar uma proposta que foi rejeitada pelos bancários, durante negociações.

A proposta oferecida prevê reajuste salarial de 6% (aumento real de 0,58%), os trabalhadores reivindicam 10,25%.

Em seu site oficial a FENABAN lamentou a decisão dos sindicatos de recorrer à greve e afirmou confiar no diálogo para a construção da Convenção Coletiva de Trabalho da categoria na mesa de negociações. O sindicato acredita que esse diálogo aconteça apenas semana que vem.

Entre as principais reivindicações dos bancários estão: reajuste salarial de 10,25% (aumento real de 5%), piso salarial de R$ 2.416,38, vale alimentação de R$ 622, entre outras reivindicações.

Para o sindicato todos irão ganhar com as negociações, inclusive a população.