Compartilhe

Já está definida a sede da final da Libertadores do ano que vem: o Maracanã.

A decisão foi anunciada pela Conmebol, após reunião do conselho da entidade em Assunção, no Paraguai.



O Rio de Janeiro concorria com 8 estádios, 5 deles brasileiros: a Arena Corinthians e o Morumbi, em SP; o Beira-Rio e a Arena do Grêmio, em Porto Alegre; e o Mineirão, em Belo Horizonte.

O representante do Peru era o Estádio Nacional de Lima e, da Argentina, o Mario Kempes, em Córdoba.

Em 2018, a Conmebol mudou o formato do torneio e a decisão, antes disputada em duas partidas, agora acontece em um só campo.

O Estádio Nacional de Santiago, no Chile, vai sediar a final deste ano, no dia 23 de novembro.



Para chegar lá, Flamengo e Grêmio e os argentinos River Plate e Boca Juniors disputam as semifinais.

Na primeira partida, os brasileiros empataram e o River levou a melhor sobre o adversário.

Os jogos de volta, que decidem quem avança à final, acontecem na terça e na quarta da semana que vem.

A Conmebol também divulgou a sede da final da Sul-Americana, que também segue o mesmo modelo de final única.

Em 2020, a decisão será no Estádio Mario Kempes, em Córdoba.

Neste ano, Colón, da Argentina, e Independiente del Valle, do Equador, disputam o troféu da Sul-Americana em Assunção, no Paraguai, no sábado, 9 de novembro.