Compartilhe

Por Karen Polatto



O cantor e compositor Péricles, ex-Exaltasamba, que está atualmente trabalhando na divulgação do seu segundo álbum solo “Nos Arcos da Lapa”, disse que se considera um porta-voz do pagode dos anos de 1990.

Não apenas pela história à frente de um dos grupos de pagode mais bem sucedidos da música brasileira (foram 23 anos como vocalista do Exaltasamba), mas pela paixão pelo estilo musical que o catapultou para a fama.

Em uma entrevista, Péricles afirmou acreditar que a sua trajetória o legitima e o autoriza para, sem soar pretensioso, poder “apresentar para uma nova geração” os artistas que ajudaram a consolidar, nos anos 90, o que ele chama de parte integrante da vida do brasileiro, em oposição a ser apenas um “movimento musical”.

O projeto “Arcos da Lapa” traz a história do pagode por meio de versões de grupos e artistas como Arlindo Cruz, Katinguelê, Art Popular e Fundo de Quintal, por exemplo.



Leia também:
Matogrosso e Mathias lançam música com participação de Péricles; ouça
Trio faz mix musical com grandes sucessos pop do ano de 2013; assista
Artistas internacionais lançam álbum em prol das vítimas de tufão das Filipinas