Compartilhe

Atualizado em

O Casal Edson, 57 anos, e Jenifer, 28 anos, está morando em uma cabana improvisada na rua Barão do Rio Branco, no centro de Capivari. Faz pouco mais de uma semana que eles estão no local, que é um terreno aberto. Além do casal, um cachorrinho os acompanha, o Speedy.



Jenifer, 28 anos, Edson, 57 anos, e o cachorrinho Speedy.

A cabana é feita com uma lona de plástico em cima de um carrinho que eles pegam reciclagens pelas ruas. Segundo Edson, ele tem uma casa no bairro Vila Izildinha, mas ela foi alugada, sem o consentimento dele, enquanto ele estava fora da cidade.

Ouça a entrevista com o casal:

Edson contou que ele e a esposa foram até a cidade de Campinas em busca de emprego e deixaram a casa aos cuidados de uma tia. Ao retornar, a tia já não estava mais na casa e a havia alugado para outra pessoa. A situação foi parar na justiça e até o momento nada se resolveu, segundo o casal.

Edson afirmou que já entrou em contato com sua tia, que ficou de procurá-los para conversar, mas até agora não apareceu. Ele nem sabe se a tia ainda continua em Capivari.



A história sobre a casa contada pelo casal é um pouco difícil de compreender, mas a questão que nos fez levar a matéria ao ar é a situação em que eles se encontraram, pois é nítido que precisam de ajuda.

Segundo eles, algumas pessoas e até membros de uma igreja já foram até o local e levaram alguns alimentos. Para tomar banho, eles estão indo no CRAS da Prefeitura de Capivari. Ainda assim, a situação deles é bastante complicada.

Ao serem questionados sobre como as pessoas podem ajudá-los, os dois disseram que esperam encontrar algum dono de sítio/chácara que possa oferecer trabalho como caseiro.

Nós entramos em contato com a Assessoria de Comunicação da Prefeitura para saber o que pode ser feito pelo casal, até mesmo através da Assistência Social.

NOTA PREFEITURA

A Secretaria de Desenvolvimento Social está amparando o casal nas suas necessidades, por meio do CREAS, que oferece banho, higiene, roupas e café da manhã.

O município não possui estrutura de abrigo temporário e, em casos como este, se utiliza da rede do SUAS – Sistema Único de Assistência Social, encaminhando para municípios vizinhos que possuam esta estrutura, inclusive arcando com as despesas de passagem.

No caso deste casal, ambos os moradores que estão em situação de rua se recusam a ir para estes locais, preferindo ficar no espaço que improvisaram. É importante observar que esta não é a primeira vez que esse casal vem para o município e novamente preferem não se dirigir a um abrigo público.

Após tomar conhecimento da história, uma pessoa foi até o local onde eles estão e os acolheu em sua casa. Porém, eles poderão ficar somente até esta sexta-feira (7), pois a pessoa está de mudança e não poderá levá-los juntos.

Enquanto estão na casa, eles estão precisando de leite, roupas e calçados. Quem quiser outros detalhes, pode nos enviar uma mensagem pelo Whats App (19) 996 677 412.

O local onde eles estão fica na Rua Barão do Rio Branco, centro, próximo à Casa do Advogado e da Creche Central.