Compartilhe

Uma mulher está tentando se divorciar nos Emirados Árabes Unidos alegando “excesso de amor” do marido. O caso foi levado a um tribunal religioso da sharia (lei estritamente islâmica), na cidade de Fujairah.

A esposa argumenta que, após um ano de casamento, ela não brigou sequer uma vez com o marido, que, ao primeiro sinal de atrito, ele sempre a desculpa e a cobre de carinhos e presentes.



“Estou sufocada por esse extremo afeto. Ele me ajuda até a fazer faxina em casa. Ele nunca grita comigo! Espero uma briga, mas isso é impossível com ele. Eu preciso de uma discussão de verdade”, reclamou ela, classificando o casamento como “um inferno”.

O marido apelou ao juiz, que é um líder religioso, admitindo sua “culpa”, e a corte decidiu dar um tempo para uma possível reconciliação. “Não é justo julgar um casamento apenas após um ano. Todos aprendem com os seus erros. Eu só quis ser um marido perfeito”, declarou ele, pedindo uma segunda chance.

Fonte: Page Not Found