Compartilhe

Número de visitas a museus de arte e história dispara, na primeira metade do ano.

Na comparação com o mesmo período de 2018, o avanço passou de 60 por cento, aponta pesquisa do portal G1.



Foram analisados os números de 40 museus. Em 37, o número de visitantes cresceu. E três registraram novos recordes.

Destaque para o Museu Nacional de Belas Artes, no Rio de Janeiro, onde o público mais que dobrou.

No Museu da República, também no Rio, o avanço foi de 80 por cento.

E no Museu de Artes de SP o total de visitantes cresceu 77 por cento.



Aliás, o Masp recebeu, entre janeiro e julho, 533 mil visitantes, mais que em todo o ano de 2018.

O recorde de público foi registrado em 2012: 556 mil pessoas, número que deve ser superado já nos próximos dias.

Os responsáveis pelo estudo ouviram vários representantes do setor cultural para tentar entender esse movimento.

Boa parte das respostas indica que o cenário é consequência do momento político e econômico do País.

Há quem diga, por exemplo, que é uma reação da sociedade à falta de incentivo do Governo.

E até que, numa fase onde as pessoas estão mais radicais, o museu se fortalece como espaço de reflexão e diversidade de opiniões.