Compartilhe

A canção de 1990, que conta a história de um marido, Genaro, que questiona a esposa, Maria Chiquinha, suspeitando de uma traição teve o final alterado por Júnior durante uma das apresentações da turnê que a dupla vem fazendo. O motivo é que a letra, aparentemente inocente, faz alusão ao feminicídio e a necrofilia. Vamos explicar!

Todo mundo conhece o famoso: ‘Que cô cê foi fazer no mato, Maria Chiquinha?”… Mas quase ninguém se lembra do final da música. Na parte final da canção, Maria Chiquinha, na tentativa de enrolar o marido, diz que ‘os passarinhos comeram o jamelão’ e Genaro então lhe promete. “Então eu vou te cortar a cabeça, Maria Chiquinha!”. Ao ser questionado o que fará com o resto (do corpo, no caso), Genaro completa: “O resto? Pode deixar que eu aproveito!”, conclui ele.



Maria Chiquinha era sobre feminicídio e necrofilia (sexo com cadáver) e a gente cantava na inocência achando ‘fofinho’. Sabendo dessa alusão que a letra faz, mesmo que na época não era essa a intenção, Júnior resolveu mudar o final da música durante a apresentação em Fortaleza.  Quando Sandy questiona o que ele fará com o resto, Junior disse:

“Para com isso, gente. Isso não é mais aceitável. Não são os anos 1990. Não vou fazer nada com o resto. Deixem a Maria Chiquinha fazer o que ela quiser no mato”.

Relembre a música:

Fonte: Keila Jimenez