Compartilhe

No Brasil, de acordo com a lei de Registros Públicos, os cartórios podem recusar o nome que os pais escolheram para seus filhos. Normalmente isso acontece quando alguém sugere um nome que poderá trazer transtornos à criança. Além disso, os profissionais são orientados a sempre sugerirem a grafia correta do nome – mas estão aptos a aceitar as formas mais diferentes, caso exista algum registro em outro lugar do país.

Nesse caso, a internet tem ajudado bastante os pais a nomearem seus filhos com grafias diferentes, como Piedro, com D no lugar do T. Um caso como esse aconteceu em Sorocaba (SP) no começo deste ano. O pai foi orientado a escolher “Pietro”, com T, mas não gostou da decisão e luta na Justiça para registrar o filho como Piedro com D.



E ao redor do mundo, como funciona? Cada país possui sua própria legislação, e separamos alguns exemplos de nomes que foram banidos em diversos países e os motivos que levaram as proibições.

1. Nutella

Os pais de uma menina francesa queriam nomeá-la de “Nutella”, com a esperança de que ela fosse tão doce e popular quanto o produto de mesmo nome. Os juízes, entretanto, não aprovaram a escolha, e a menina foi chamada de “Ella”.

2. Akuma



A palavra “akuma” significa “diabo” em japonês. Portanto, após um bebê ser nomeado assim, o próprio Ministro da Justiça do Japão precisou intervir e adicionar “Akuma” à lista de nomes proibidos por lá.

3. Anal

Na Nova Zelândia, o governo precisa liberar previamente qualquer nome fora de uma “normalidade”. Por isso, a lista negra de nomes de bebês cresce a cada ano – e “Anal”, que significa por lá o mesmo que aqui no Brasil, estava relacionado.

4. Osama Bin Laden

Considerado um dos maiores inimigos de todo o planeta, Bin Laden também tinha seus adoradores. Pouco tempo depois dos atentados de 11 de setembro, por exemplo, um casal turco que morava na Alemanha tentou nomear seu filho com o mesmo nome do terrorista. Além de o governo alemão proibir nomes que possam constranger as crianças, ele proíbe alcunhas estrangeiras que já são proibidas no país de origem dos pais.

5. Robocop

Depois que os funcionários dos cartórios do México formataram uma lista com nomes proibidos no país, descobriram que “Robocop” estava entre eles. Porém, um menino conseguiu ser registrado assim por lá!

6. @

O símbolo da arroba se pronuncia “ai-ta” na China. Porém, o país, assim como diversos outros, proíbe crianças com símbolos e números em seus nomes.

7. Metallica

Um fã de heavy metal da Suécia nomeou seu filho igual a sua banda favorita. Posteriormente, porém, as autoridades do país baniram novos bebês “Metallica” por lá.

8. Nirvana

Em Portugal, existe uma lista com mais de 2 mil nomes proibidos para os bebês: “Nirvana” é apenas um dos exemplos.

9. Linda

Na Arábia Saudita, o nome “Linda” está na lista dos proibidos por ser extremamente ocidental e ferir a cultura local.

Fonte: Mega Curioso