Compartilhe

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) atendeu um acidente com um motociclista no último sábado (16), em Corbélia, região oeste do Paraná. Durante o atendimento do acidente, o motociclista envolvido disse aos policiais e à equipe médica que se acidentou quando atropelou um cachorro, na BR-369.

Mas, imagens de videomonitoramento da concessionária que administra o trecho mostraram o contrário. Ele seguia um caminhão pela pista de pagamento eletrônico e quando se aproveitou da cancela ainda aberta, tentou passar, momento em que ela desceu, atingindo o motociclista. Com o contato, ele perdeu o controle e caiu. Alguns minutos depois, ele se levantou e saiu com a motocicleta.



Cerca de 8 quilômetros depois, com dores e impossibilitado de conduzir, ele parou em um posto de combustíveis e acionou o resgate da concessionária. À equipe médica e aos policiais, ele insistia na versão de que tinha atropelado um cachorro, mas as imagens comprovaram o contrário.

Após o atendimento, ele foi convidado a realizar o teste do bafômetro, mas se recusou. Diante dos fatos, ele foi autuado por se recusar a se submeter ao bafômetro, no valor de R$ 2.934,70, além da suspensão da CNH e pela evasão do pedágio, no valor de R$ 195,23.

Com o valor que ele tomou de prejuízo (R$ 3.129,93) e considerando o valor do pedágio, de R$ 8,20, ele conseguiria fazer a travessia mais de 300 vezes, isso sem contar o valor do conserto da motocicleta, que foi entregue a um familiar. O motociclista foi conduzido para a UPA, com várias escoriações e um corte que necessitou de sutura, mas não corria risco de vida.