Compartilhe

Uma parteira tem faturado cerca de R$ 40 mil por ano vendendo produtos caseiros feitos com placenta. A mulher, que tem 23 anos, vive em Melbourne, na Austrália. Há dois anos, ela tem a permissão de novas mamães para coletar placentas frescas e transformá-las em cremes, smoothies e artesanato.

A jovem trabalha em tempo integral como parteira e encara a comercialização desse tipo de produto como uma renda extra, que chegou a financiar uma viagem dela para Nova York no início do ano. As coisas começaram a acontecer quando a australiana passou a se dedicar aos benefícios do consumo da placenta. Ela inclusive possui um certificado de especialização na elaboração de remédios à base de placenta, o produto mais popular oferecido por ela.



Ela disse que já atendeu mais de 100 mulheres e nunca teve nada além do que um feedback positivo. Ela acredita que as cápsulas contribuem para a regulação dos níveis de energia do corpo, evita desequilíbrios hormonais, reduz o sangramento pós-natal e aumenta a produção de leite materno. Ela entende que muitas mulheres não desejam ver ou saber da placenta após o parto, mas questiona: “Por que não querer isso de volta dentro de você?”

Outra variedade de produto oferecida é o smoothie, feito com frutas, água de coco e fatias frescas de placenta, as quais ela deixa desidratar para transformá-las em pó com o auxílio de um liquidificador. Na categoria artesanato, a australiana usa toda a criatividade possível em estampas feitas com sangue placentário e pequenos enfeites de cordão umbilical. “Tenho uma política de não-desperdício. Não quero jogar nada no lixo e devolver tudo para as mães”.

Outra curiosidade do negócio da parteira é o fato dela nunca conhecer diretamente a doadora da placenta: ela recolhe o material nos hospitais e retorna ao local no prazo de 48 horas com os produtos finalizados. Ela ainda não tem filhos, mas afirma que desfrutaria de todos os produtos que oferece se um dia fosse mãe.

Fonte: R7