Compartilhe

Piso da pensão por morte só será garantido se o benefício for a única fonte de renda.

O parecer da Reforma da Previdência, divulgado na última quinta-feira, informa que nos demais casos o valor poderá ficar abaixo do salário-mínimo.



De acordo com o Correio Braziliense, o benefício será calculado da forma que havia sido proposta pelo Executivo.

Os pensionistas receberão 50 por cento do valor que seria pago como aposentadoria, mais dez por cento por dependente, até o limite de 100 por cento.

O piso de 100 por cento será mantido quando houver dependente inválido, com deficiência grave, intelectual ou mental.

A pensão por morte já passou por outras mudanças nos últimos anos.



Uma delas é com relação ao período de recebimento, que hoje varia de acordo com a idade do cônjuge ou dependente.

Vale lembrar que pessoas que já recebem pensão por morte não correm o risco de ter o valor do benefício alterado.