Compartilhe

A perda gestacional é uma fatalidade de grande ocorrência entre as grávidas. Boa parte dos estudos apontam que cerca de 20% das mulheres acabam tendo a gravidez interrompida espontaneamente até a 22ª semana, ou a perdem com até 28 dias após o nascimento do bebê.

O assunto é extremamente delicado, mas acontece com frequência e precisa de atenção para que seja tratado de forma consciente pela sociedade, ajudando mulheres a se refazerem emocionalmente deste trauma tão grande.



Nesta quinta-feira (15) é o Dia Internacional da Conscientização da Perda Gestacional e do Recém-Nascido. Para dar visibilidade ao tema, a psicóloga Perinatal, Fernanda Piazentin Piccinin, concedeu uma entrevista ao vivo ao programa Primeira Página sobre o tema.

Assista!