Compartilhe

Atualizado em

Ação da Polícia Federal para desarticular quadrilha paulista que trazia cocaína da Bolívia apreendeu 11 aviões em quatro estados brasileiros.



Um empresário de São José do Rio Preto, acusado de comandar o grupo foi detido, além de outras 11 pessoas, em prisão temporária.

Segundo a PF, o executivo comprava e distribuía a droga.

Os aviões utilizavam a rota entre Bolívia e Mato Grosso do Sul, e seguiam para São Paulo. A cocaína também era distribuída entre os estados em veículos com compartimentos especiais para esconder a droga.

O delegado da Polícia Federal, Maurício Galli, estima que a quadrilha trazia mensalmente ao Brasil, cerca de uma tonelada e meia de cocaína, a maior parte vendida na Europa, escoada pelo Porto de Santos.



Galli acredita que o número de aviões usados na operação é ainda maior, e pode chegar a 20 aeronaves a serviço do tráfico internacional.

As buscas da chamada Operação Voo Baixo se estenderam aos estados de Santa Catarina e Bahia. A PF pediu o sequestro de três fazendas pertencentes aos traficantes.