Compartilhe

Noventa e sete por cento, ou seja, praticamente todas as mulheres que usam transporte público, táxi e carros de aplicativos já sofreram algum tipo de assédio.

A pesquisa foi feita pelos institutos Locomotiva e Patrícia Galvão.



A maior parte dos casos acontece no transporte público.

De cada 10 mulheres entrevistadas, quatro foram vítimas de olhares insistentes de algum homem. Entre três e quatro foram encoxadas. Três ouviram cantadas indesejadas. E duas disseram que alguém passou a mão no corpo delas ou que escutaram comentários de cunho sexual.

Há, também, casos em que o homem fez gestos obscenos, mostrou as partes íntimas, se masturbou e ainda fotografou, beijou à força ou seguiu a mulher.

Uma das consequências é o fato de que o tempo de deslocamento até o trabalho pesa, para a maior parte delas, na hora de decidir sobre ficar ou não no emprego.



E praticamente metade das mulheres não confia que é possível usar um meio de transporte sem sofrer assédio.